RADIO TAJENOJE

Jul 1, 2010

COMUNICAÇÃO CONJUGAL

COMUNICAÇÃO CONJUGAL

TEXTO BÍBLICO

Efésios 4: 15-32


Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, do qual o corpo inteiro bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, efetua o seu crescimento para edificação de si mesmo em amor. Portanto digo isto, e testifico no Senhor, para que não mais andeis como andam os gentios, na verdade da sua mente, entenebrecidos no entendimento, separados da vida de Deus pela ignorância que há neles, pela dureza do seu coração; os quais, tendo-se tornado insensíveis, entregaram-se à lascívia para cometerem com avidez toda sorte de impureza. Mas vós não aprendestes assim a Cristo. se é que o ouvistes, e nele fostes instruídos, conforme é a verdade em Jesus, a despojar-vos, quanto ao procedimento anterior, do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano; a vos renovar no espírito da vossa mente; e a vos revestir do novo homem, que segundo Deus foi criado em verdadeira justiça e santidade. Pelo que deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo, pois somos membros uns dos outros. Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira;
nem deis lugar ao Diabo. Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tem necessidade. Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas ó a que seja boa para a necessária edificação, a fim de que ministre graça aos que a ouvem. E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção. Toda a amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmia sejam tiradas dentre vós, bem como toda a malícia. Antes sede bondosos uns para com os outros, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo."
INTRODUÇÃO
Alguém certa ocasião fez a seguinte declaração, tentando definir comunicação: “Comunicação não é o que você fala e sim o que as pessoas entendem o que você fala”. Comunicação é o mesmo que se relacionar. É expressar-se através de:
· Palavras – Expressões verbais
· Razão – Inteligência, raciocínio.
· Emoções – Sentimentos
· Ações – Atitudes práticas
Obs. Todos estes fatores podem ser usados para o bem ou para o mal
Outra afirmação vem de Nietzche, com o qual concordo inteiramente. Dizia ele: “Ao pensar sobre a possibilidade do casamento, cada um deveria se fazer a seguinte pergunta: Você crê que seria capaz de conversar com prazer com esta pessoa até sua velhice? -Tudo o mais no casamento é transitório, mas as relações que desafiam o tempo são aquelas construídas sobre a arte de conversar...” ·
Quando duas pessoas se propõem a viverem unidas pelos laços do matrimônio, obviamente a comunicação entre elas será o elo, será a ponte, o meio, a maneira lógica e viável de permanecerem juntas. Procurando se entender, logicamente terão um relacionamento estável e duradouro; Ao contrário a união tende a entrar em colapso, tende a ruir-se sistematicamente.
O que fazer?

I.TANTO O MARIDO COMO A ESPOSA, DEVE APRENDER A TER UMA EXPERIÊNCIA PESSOAL DE COMUNHÃO, RELACIONAMENTO DE COMUNICAÇÃO COM DEUS ATRAVÉS DA PESSOA DE JESUS CRISTO.


Ef.4:1-“Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados”
Ef.4:15-18-“antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, do qual o corpo inteiro bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, efetua o seu crescimento para edificação de si mesmo em amor. Portanto digo isto, e testifico no Senhor, para que não mais andeis como andam os gentios, na verdade da sua mente, entenebrecidos no entendimento, separados da vida de Deus pela ignorância que há neles, pela dureza do seu coração”;
I Jô. 1:7- “mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus seu Filho nos purifica de todo pecado”.
Quando nos relacionamos com Deus, o fazemos também em:
Palavras – Oração e leitura e estudo da Bíblia, por meio do Espírito Santo.
Razão – Nossa mente, nosso intelecto.
Emoções – Nossos sentimentos.
Ações – através de uma vida transformada diariamente.
Se você não consegue ter um relacionamento com Deus. Se não consegue se comunicar com Deus, provavelmente os fatores são:
· Você ainda, não conhece Deus, um ser pessoal que te ama e que quer ter comunhão contigo – Em outras palavras você só conhece de nome ou de ouvir falar sobre a pessoa Dele.
· Você está sempre adiando a decisão de aceitá-lo como Salvador e Senhor da sua vida.
· Insistência em achar-se auto suficiente, tendo o egoísmo e a soberba como diretrizes de vida, preferindo viver no pecado como opção voluntária ou como estilo de vida.
Temos que lembrar que Pecado: É transgressão voluntária da lei que conhecemos de Deus. Esta lei está gravada em nosso coração. Pecado é o mesmo que:
· Presença de culpa
· O mesmo que delito
· O mesmo que iniqüidade.
I Co. 1:9, 10 – “Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados para a comunhão de seu Filho Jesus Cristo nosso Senhor. Rogo-vos, irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que sejais concordes no falar, e que não haja dissensões entre vós; antes sejais unidos no mesmo pensamento e no mesmo parecer”.
Is. 59:1-4 - “Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para que não possa ouvir; mas as vossas iniqüidade fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados esconderam o seu rosto de vós, de modo que não vos ouça. Porque as vossas mãos estão contaminadas de sangue, e os vossos dedos de iniqüidade; os vossos lábios falam a mentira, a vossa língua pronuncia perversidade. Ninguém há que invoque a justiça com retidão, nem há quem pleiteie com verdade; confiam na vaidade, e falam mentiras; concebem o mal, e dão à luz a iniqüidade”.
Is. 59: 12-14 - “Porque as nossas transgressões se multiplicaram perante ti, e os nossos pecados testificam contra nós; pois as nossas transgressões estão conosco, e conhecemos as nossas iniqüidades. Transgredimos, e negamos o Senhor, e nos desviamos de seguir após o nosso Deus; falamos a opressão e a rebelião, concebemos e proferimos do coração palavras de falsidade. Pelo que o direito se tornou atrás, e a justiça se pôs longe; porque a verdade anda tropeçando pelas ruas, e a eqüidade não pode entrar”.
Para resolvermos o problema de comunicação com Deus – Sentido vertical temos que procurar ter intimidade, comunhão diária com a pessoa de Jesus Cristo, o Filho de Deus, através do seu Espírito e arrepender-se de pecados praticados contra Deus e o próximo. Arrependimento é uma atitude de mente e coração. É uma nova disposição de andar o mais longe possível do pecado.
Pv. 28:13 – “O que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas o que as [confessa] e deixa, alcançará misericórdia”.
I.Jô. 1: 8,9 – “Se dissermos que não temos pecado nenhum, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”.
I.Jô. 3: 3-11 – “E todo o que nele tem esta esperança, purifica-se a si mesmo, assim como ele é puro. Todo aquele que vive habitualmente no pecado também vive na rebeldia, pois o pecado é rebeldia. E bem sabeis que ele se manifestou para tirar os pecados; e nele não há pecado. Todo o que permanece nele não vive pecando; todo o que vive pecando não o viu nem o conhece. Filhinhos, ninguém vos engane; quem pratica a justiça é justo, assim como ele é justo; quem comete pecado é do Diabo; porque o Diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do Diabo. Aquele que é nascido de Deus não peca habitualmente; porque a semente de Deus permanece nele, e não pode continuar no pecado, porque é nascido de Deus. Nisto são manifestos os filhos de Deus, e os filhos do Diabo: quem não pratica a justiça não é de Deus, nem o que não ama a seu irmão. Porque esta é a mensagem que ouvistes desde o princípio, que nos amemos uns aos outros..."

II. O QUE UM CASAL PRECISA FAZER PARA TER UM RELACIONAMENTO, UMA COMUNICAÇÃO SAUDÁVEL.


Algumas coisas que precisam ser Identificado e neutralizado no relacionamento. – sentido horizontal.
1.DEIXAR DE PRATICAR A MENTIRA
Ef. 4:15, 16 – “antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, do qual o corpo inteiro bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, efetua o seu crescimento para edificação de si mesmo em amor”.
Ef. 4:25 – “Pelo que deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo, pois somos membros uns dos outros”.
Cl. 3: 9,10 – “não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do homem velho com os seus feitos, e vos vestistes do novo, que se renova para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou;
Um relacionamento não pode ser construído na base da mentira, da desconfiança, do engano. Infelizmente muitos casamentos terminam em divórcio, porque a relação foi construída debaixo de mentiras.
Homens e mulheres precisam aprender a prestar contas um ao outro
Casais que não estão legitimados perante a lei dos homens e de Deus estão vivendo uma mentira, um engano. Deve regularizar sua situação o mais rápido possível. Deus só tem: comprometimento, aliança, compromisso com o matrimônio, com a legalidade.

2.LANÇAR FORA A IRA E AMARGURA


Ef. 4: 26,27 – “Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira; nem deis lugar ao Diabo.
Fl. 2: 14,15 – “14 Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas; para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus imaculados no meio de uma geração corrupta e perversa, entre a qual resplandeceis como luminares no mundo”.
I Tm. 2:8 - “Quero, pois, que os homens orem em todo lugar, levantando mãos santas, sem ira nem contenda”.
A ira é um é um sentimento, quando gerado no coração, pode levar a ações imprevisíveis. A seqüência lógica da ira é o ódio. O casal precisa ter o firme propósito de tratar as situações de desacordos sempre que elas surgirem. Jamais devem deitar-se, sem a predisposição de restabelecer a comunhão, a comunicação. A Bíblia diz em:
Mt. 6:39 – “Basta a cada dia o seu mal”.
Ef. 4:31 – “Toda a amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmia sejam tiradas dentre vós, bem como toda a malícia”.
Hb. 12: 14,15 – “Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem”;
Toda raiz de amargura precisa ser tratada à luz do Espírito Santo. No processo de comunicação, ambos devem aprender a compartilhar os momentos felizes e tristes da vida de uma maneira franca, honesta, de inteira cumplicidade. Todos os sentimentos que causam dor, divisão, ira, cólera, amargura, devem ser substituídas pela harmonia, entendimento, paz, amor.

3. DESMERECIMENTO


Ef. 4:29 - “Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas ó a que seja boa para a necessária edificação, a fim de que ministre graça aos que a ouvem. E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção”.
Cl. 3:8 – “mas agora despojai-vos também de tudo isto: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca”;
Cl. 3:19 – “Vós, maridos, amai a vossas mulheres, e não as trateis asperamente”.
Nenhuma união pode ser saudável, quando o desmerecimento pelo cônjuge está presente. O que será que mudou através dos anos? Por que nos tempos de namoro, sobravam elogios. Por que agora tem que ser diferente?
Não tem nada mais repugnante, quando os desmerecimentos verbais estão à flor da pele. Cada qual precisa viver, cada dia com gratidão no coração pelo presente que Deus lhe deu que foi o seu cônjuge.

4.PRATICAR O AMOR NA SUA ESSÊNCIA


Ef. 4: 15, 16 – “antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, do qual o corpo inteiro bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, efetua o seu crescimento para edificação de si mesmo em amor”.
Ef. 5: 25-28 – “25 Vós, maridos, amai a vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, a fim de a santificar, tendo-a purificado com a lavagem da água, pela palavra, para apresentá-la a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem qualquer coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. Assim devem os maridos amar a suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo. Pois nunca ninguém aborreceu a sua própria carne, antes a nutre e preza, como também Cristo à igreja; porque somos membros do seu corpo. Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e se unirá à sua mulher, e serão os dois uma só carne. Grande é este mistério, mas eu falo em referência a Cristo e à igreja. Todavia também vós, cada um de per si, assim ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie a seu marido”.
Fl. 1: 9-11 – “E isto peço em oração: que o vosso amor aumente mais e mais no pleno conhecimento e em todo o discernimento, para que aproveis as coisas excelentes, a fim de que sejais sinceros, e sem ofensa até o dia de Cristo; cheios do fruto de justiça, que vem por meio de Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus”.
Jesus compara o amor que o marido desenvolve por sua esposa, com o amor que Ele tem por sua Igreja. Amar só de palavras sem serviço é amor sem compromisso. É amor só de troca, de sexo e nada mais. Quem ama serve. Quem ama cede. Quem ama se entende, se respeita, se envolve, se doa, se comunica, se relaciona e o faz sem reservas.
O marido deva amor, deve servir sua esposa todos os dias, todas as horas, todos os momentos de suas vidas. Quando o marido desenvolve o amor nos moldes que Jesus ensina, ele com certeza recebe dela o respeito a dedicação que precisa.
A melhor definição que conheço sobre amor é a seguinte: “Amor: é Fazer o melhor para Deus e para o seu próximo”.

5.NÃO SER INFIEL


Gl.5: 13-25 – “Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Mas não useis da liberdade para dar ocasião à carne, antes pelo amor servi-vos uns aos outros. Pois toda a lei se cumpre numa só palavra, a saber: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Se vós, porém, vos mordeis e devorais uns aos outros, vede não vos consumais uns aos outros. Digo, porém: Andai pelo Espírito, e não haveis de cumprir a cobiça da carne. Porque a carne luta contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes se opõem um ao outro, para que não façais o que quereis. Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei. Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a prostituição, a impureza, a lascívia, a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos, as invejas, as bebedíces, as orgias, e coisas semelhantes a estas, contra as quais vos previno, como já antes vos preveni, que os que tais coisas praticam não herdarão o reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade. a mansidão, o domínio próprio; contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito”.
A fidelidade deve ser a marca registrada do comprometimento do casal. Fora com as pressões de que todo homem tem por obrigação de pular a cerca (trair a esposa) ou vice-versa. Os votos feitos no altar diante de Deus, testemunhas e sociedade devem permanecer inabaláveis até que a morte os separe. Palavras como: Separação, desquite, divórcio devem ser varridas do vocabulário familiar. Deus em sua Palavra diz: “Pois eu detesto o divórcio, diz o Senhor Deus de Israel...” ( Ml. 2:16)
A maioria dos casos que se tem noticias sobre divórcio gira em torno de traição. Não vale a pena desfazer uma relação, muitas vezes de anos por momentos de prazer sexual.

6.FALTA DE PERDÃO


Ef. 4:32 – “Antes sede bondosos uns para com os outros, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo”.
Cl. 3:12-15 – “Revestí-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de coração compassivo, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade, suportando-vos e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como o Senhor vos perdoou, assim fazei vós também. E, sobre tudo isto, revestí-vos do amor, que é o vínculo da perfeição. E a paz de Cristo, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos”.
Perdoar não quer dizer que você vai esquecer para sempre a ofensa e sim que toda vez que o problema vier a sua mente, o problema vai doer cada vez menos.
Temos que aprender a:
Perdoar sempre;
Todas às vezes;
Todas as pessoas;
Qualquer tipo de ofensa ou situação.
... “Para que sejamos também perdoados por Deus”.
Deus os abençoe em Cristo Jesus...
Enviado por: Pr. Nélson R. Gouvêa