Apr 19, 2012

Fuja do modelo de Caim



Fuja do modelo
de Caim

Texto: Gn. 4:6-11




Verdade Central: Só em Jesus a influência do caráter de Caim pode ser vencida.
Introdução:
- Você já se surpreendeu com alguém por ter feito algo errado sem ter tido para isso motivo algum? Este comportamento tem sua referência no caráter de Caim.
Saiba como este comportamento se expressa e conheça como vencê-lo.

I. Onde estão os teus reais motivos?
Texto: Gn. 4:6 “Por que te iraste? E por que está descaído o teu semblante?”
- Existem sentimentos que brotam no coração que não possuem base legal. Tal era a condição de Caim em relação a seu irmão Abel.- O questionamento de Deus era para denunciar a Caim que os seus sentimentos não possuíam reais motivos para serem levados adiante.

- Quando este comportamento se apresenta, ainda que o mesmo não seja detectado pelo homem, será detectado por Deus. Este é um problema de caráter que o próprio Deus promoverá o devido confronto.

- Em Caim temos o perfil do homicida que aborta projetos, daquele que ouve o bom conselho e prefere fazer a sua própria rota, deixa a responsabilidade do ser modelo e referência para valorizar seus sentimentos particularizados, e para todos estes sintomas a pergunta inicial de Deus é para revelar que este comportamento não é digno de alguém que almeja prestar-lhe culto agradável.

II. Não existe justificativa para o pecado.
Texto: Gn 4:7 “...mas sobre ele tu deves dominar.”
- Caim passou tempo com Deus sendo confrontado e esclarecido, mas em seguida decidiu fazer a sua própria rota.

- O conselho de Deus apontava para a superação dos limites de seus sentimentos: governe-os! Mas a decisão de Caim foi: serei governado por meus sentimentos.

- O pecado será fruto desta decisão. Mas quem encontrará diante de Deus a justificativa para tal comportamento, diante do cuidado que Ele dispensa em todo o tempo para nos aconselhar e nos apontar o caminho bom: “...pus diante de ti a vida e a morte, a benção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas...” (Dt. 30:19)

III. Nossa esperança: Deus é preservador da vida.Texto: Gn. 4:15 “E pôs o Senhor um sinal em Caim...”
- Existem momentos que perdemos algo para preservar a primícia. Deus preservou a Adão por ser a primícia das suas mãos, e diante do clamor de Caim, põe sobre ele um sinal para que sua vida fosse preservada. Caim é a primícia de Adão.

- Deus é Preservador da vida, e como tal tem recursos soberanos para nos apontar um caminho de superação e restauração.

- O sangue de Abel clamava desde a terra por justiça, imputando sobre Caim condenação, que o fez ser errante e vagabundo na terra, mesmo assim Deus ainda proveu livramento ao lhe poupar a vida.

- Hoje, o sangue de Jesus clama aos ouvidos do Pai, sempre que o acusador de nossas almas comparece perante ele querendo fazer reivindicações a nosso respeito. No entanto, este clamor não é para condenação, mas para livramento: “...e o sangue de Jesus seu filho nos purifica de todo pecado.”(I Jo. 1:7).

- Livramento quando reconhecemos os nossos próprios limites e confessamos nossa culpa:
“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” (I Jo. 1:9).

- E para nossa confiança, um sinal da parte de Deus também nos foi imputado: “...fostes selados com o Espírito Santo da promessa, o qual é o penhor da nossa herança...” (Ef. 1:13-14).

Conclusão:
- A velocidade para deixar a personalidade de Caim dominar é muito rápida, e precisamos investir e perseverar na personalidade de Abel, que é uma figura do Messias.

- Quando o coração está endurecido não ouve a voz de Deus. Caim ouviu a voz de Deus cara-a-cara e em seguida matou seu irmão.
- O governo de um sentimento está em uma decisão. E o conselho de Deus é: “governe os seus sentimentos”.
Decida pelo caminho apontado por Deus.

O inferno – destino eterno dos ímpios


O inferno
– destino eterno
dos ímpios

2 Tessalonicenses 1: 3-10
"Mandará o Filho do Homem os seus anjos, que ajuntarão do seu retiro todos os escândalos e os que praticam a iniqüidade e os lançarão na fornalha acesa; ali haverá choro e ranger de dentes." Mateus 13: 41-42



INTRODUÇÃO 
- Entre todas as doutrinas bíblicas, uma das mais impopulares é a que trata da condenação dos ímpios. Ela nos traz à mente a realidade de que, após a morte, nem todos irão para o céu e nem desfrutarão da presença eterna de Deus.

- Na verdade, esta doutrina é tão impopular que, muitos não se preocupam em estuda-la. Mas a Bíblia não nos deixa esquecê-la. Apocalipse 20: 11-15 mostra um cenário onde os homens que não creram em Jesus Cristo terão de enfrentar o juízo e a condenação.

Ao estudarmos o que a Bíblia ensina sobre o inferno, passamos a ter em nós um maior censo de responsabilidade com a evangelização daqueles que não tem Cristo.

I – A CONDENAÇÃO ETERNA NOS ENSINOS DO NOVO TESTAMENTO

Há grupos religiosos e teólogos que negam a existência do inferno e a possibilidade de que um Deus de amor venha a punir eternamente aqueles que não creram em Cristo, deixando de aceitar a bondade de Deus.

Alguns pregam o chamado "aniquilacionismo", ou seja, depois do Juízo Final os ímpios serão aniquilados (doutrina adventista).

Há também o chamado "universalismo",que acredita que Deus, movido por seu amor, salvará todos os seres humanos.

O Novo Testamento refere-se não apenas à bondade de Deus, mas também à sua justiça. Ele ampara e salva os que se arrependem, mas condena à perdição os insubmissos e que endurecem seus corações, deixando de aceitar a Verdade.

- Os apóstolos Paulo e João relacionaram comportamentos que impedirão o acesso ao reino dos céus: Ef 5: 5; Ap 21:8 e 22:15. Tais pessoas serão condenadas.

Vejamos, agora, algumas verdades ensinadas por Jesus sobre o inferno:
a) O inferno foi criado para o diabo e seus anjos, Mt 25: 41. Mas nele serão lançados também os que amam e praticam o pecado.

b) O inferno é local de condenação para os que não se afastam da iniqüidade, Mt 7: 21-23. Jesus ensina que todo aquele que pratica o mal será condenado ao fogo eterno, Mc 9: 42-49. Muitos que se dizem expulsadores de demônios e operadores de milagres receberão o duro juízo do Senhor. Embora usem o nome de Jesus para operar sinais e prodígios, sua vida pessoal não mostra transformação.

c) No inferno serão lançados os que desprezam o próximo, Mt 25: 41-46. A verdadeira religião não nos permite abandonar o próximo em seu sofrimento, Tg 1: 27. Veja as lições ensinada por Jesus em Mateus 5: 22.

II – EXPRESSÕES BÍBLICAS PARA DESIGNAR O INFERNO

a) Geena.
- A palavra inferno é tradução do termo grego geena. Este vocábulo origina-se da expressão hebraica Ge Hinom, que significa Vale de Hinom.

- Na antigüidade, este era um local de culto ao deus pagão Moloque, onde eram realizados holocaustos de crianças vivas.

- O rei Josias aboliu essa prática, 2Rs 23: 10. Depois, o local foi usado como depósito de lixo. Ali eram jogados cadáveres de animais e até de alguns criminosos cujas famílias não lhes davam sepultura. O fogo ardia ali continuamente.

- Assim, a palavra geena passou a ser usada em grego para designar o inferno. A palavra aparece nos primeiros três evangelhos (Mt 5: 22, 29, 30; 10: 28; 18: 9; 23: 15, 33; Mc 9: 43, 45; Lc 12: 5) e em Tiago 3: 6.

b) Hades.
- Palavra grega que tem como uma de suas traduções o significado: mundo dos mortos.

- O Hades é o lugar onde os mortos se encontram. Alí, os justos e os ímpios estão em lugares separados. Os justos aguardam a ressurreição para receberem seus galardões e os ímpios também aguardam a ressurreição para serem julgados e lançados no “lago de fogo”. Apoc. 20:13.

c) Lago de fogo.
- Expressão usada em Apocalipse 19: 20; 20: 10, 14, 15. A besta, o falso profeta, o diabo, a morte, o hades e todo aquele que não tem o nome inscrito no livro da vida serão lançados no lago de fogo.

- O apóstolo João declara: "Esta é a segunda morte, o lago de fogo", Ap 20: 14. O Lago de fogo é lugar de condenação definitivo.

- O "lago de fogo", na linguagem do apóstolo João, é o destino final de todo o que ama e pratica a iniquidade.

III – QUE É O INFERNO?
a) Um lugar de tormentos eternos, 2Ts 1: 9a; Is 66: 24; Mc 9: 42-48.

- É lugar de dores, sofrimentos, agonias da consciência, angústia, desespero, choro e ranger de dentes.

- Em Lucas 12: 47, 48 Jesus refere-se a "muitos açoites" e a "poucos açoites".

- Em Mateus 10: 15, o Senhor faz menção a menos rigor e mais rigor. Estes textos, dão a entender que haverá graus de punição no inferno.

b) Total ausência de Deus ou banimento da Sua presença, 2Ts 1: 9b.
- A essência do inferno é estar distante de Deus e do favor divino para sempre e saber que isso não terá fim.

- No seu livro: "Inferno", Dante descreveu o inferno como sendo um lugar para o tormento pelo pecado. Por cima do seu portão de entrada ele imaginou uma placa a dizer: "Abandonem a esperança todos vós que aqui entrais."

c) O instrumento da maior vitória de Deus,Ap. 20: 10, 14.

- O inferno é a pior realidade que os incrédulos terão de enfrentar, mas é também o instrumento da maior vitória de Deus e dos que creram em Jesus Cristo.
CONCLUSÃO
- Sobre o inferno C. S. Lewis uma vez escreveu:"Não há nenhuma doutrina que eu removeria de mais bom grado do cristianismo do que isto, se eu tivesse o poder. Mas essa doutrina tem o pleno apoio das Escrituras, e sobretudo das próprias palavras do nosso Senhor."
- Sendo o inferno uma realidade inevitável para os ímpios, os salvos pela graça em Cristo, devem se preocupar com a evangelização daqueles que ainda não conhecem a Jesus, pois ainda há oportunidade de salvação.

- Um pregador entrou certo dia em um elevador e declarou o andar que pretendia parar. Sempre disposto a não perder nenhuma oportunidade de falar das coisas celestiais, virou-se para o rapaz que conduzia o elevador e perguntou: "Você está destinado ao céu ou ao inferno?" "Eu não sei," respondeu surpreso o ascensorista. Quando o andar desejado chegou, o elevador parou e a porta foi aberta, mas o pregador não fez qualquer movimento para sair.

- O rapaz esperou alguns instantes e então lhe disse: "O senhor não vai? A porta está aberta.." "Assim é a porta do céu, respondeu o pregador, saindo e deixando o jovem pensativo para fazer a aplicação óbvia.
- Na semana que vem estudaremos sobre o tema “A VIDA NA ETERNIDADE: NOVOS CÉUS E NOVA TERRA”. Este será o último estudo que faremos dentro da escatologia. Não perca.

AUTOR: Pr. Josias Moura

SAUDADES...

SAUDADE--
Saudade... Essa é uma palavra que pode descrever muitos sentimentos. O impressionante é que somos capazes de ter saudade de várias maneiras. Dentro do ônibus você pode sentir saudades do carro que pretende comprar. Um órfão tem saudade do abraço e carinho de seus pais que não conheceu. Uma pessoa romântica tem saudade do amor que ainda não experimentou. Um torcedor tem saudade do título que espera . Um viajante tem saudades de sua família e amigos. Um estrangeiro tem saudades de seu lugar. Um amigo sente saudade dos "velhos tempos". Um pai sente saudade dos filhos que já não são mais crianças. Um pastor sente saudade das antigas ovelhas. Um sedento sente saudades do culto de domingo que vem ! Do que você sente saudade ? 

--------- Suas "saudades" podem dizer muito a seu respeito. Podem identificar quais são os seus sonhos, desejos, vontades. Podem indicar "forças" que movem sua vida. E também o que está fazendo falta em você. Pode revelar quais são as suas necessidades.  

--------- Podemos sentir saudades de um lugar, de um cheiro, de uma comida, de uma pessoa, do futuro desejado, daquilo que é a razão de nossa esperança. O Salmo 137.1 diz o seguinte: " Ás margens dos rios da Babilônia, nos assentamos e choramos, lembrando-nos de Sião". O contexto é o fato de, o salmista ( e parece que ele fala em nome de um grupo de pessoas ),  ter sido capturado e feito escravo pelos babilônicos. Então ele escreve e fala da saudade que tem de seu lugar, onde ele era livre para ir e vir. Sente saudades do lugar onde cantava com alegria.  Sentia saudades de ter alegria.  Eu sinto saudades do dia em que irei abraçar Jesus. Nesse momento direi o quanto eu o amo e que me esforcei bastante para valorizar tudo o que Ele fez por mim. Acho que vou querer abraçá-Lo. O que não conseguir falar vou tentar transmitir através de meu abraço. Isso me dá uma enorme saudade. É algo tão real dentro de mim que, nesse sentido, posso afirmar que a saudade tem haver com a fé. Eu sinto, eu sei que é real. É uma forte convicção de algo que ainda não aconteceu mas sei que viverei. Do que você sente saudade?


UMA SALVA DE PALMAS PARA JESUS!

UMA SALVA DE PALMAS PARA JESUS!

Na Roma antiga, quando um líder importante voltava de uma grande batalha vitoriosa, ele entrava na cidade e era aclamado por todo o povo. Passeava pela cidade até chegar ao local onde estavam as maiores autoridades. Nesse local, ele era presenteado com o maior símbolo que havia naquela época para honrar um líder: Recebia uma bandeja de prata com folhas de palmeira em cima. Essa era uma das maiores representações de honra que poderia ser dada. É importante honrar quem é uma autoridade. Quem merece honra. Isso é tão relevante que a Bíblia orienta claramente: 

"Portanto, é necessário que sejamos submissos às autoridades, (...) também por questão de consciência (...), pois as autoridades estão a serviço de Deus, sempre dedicadas a esse trabalho. Dêem a cada o que lhe é devido: Se imposto, imposto; se tributo; se temor, temor; se honra, honra." (Romanos 13. 5-7). Maior que qualquer líder romano da antiguidade e maior do que qualquer líder dos dias atuais, Jesus é a maior autoridade que existe. Não há ninguém que tenha um nome como o dEle. Jesus deve ser honrado. 

Hoje, não honramos com uma bandeja de prata, que em português damos o nome de salva, e nem com folhas da palmeira (usamos as palmas das mãos ) , mas ainda honramos quem merece com uma " salva de palmas". Proponho que você ofereça uma “salva de palmas para Jesus”. Antes da crucificação Jesus foi honrado com palmas pelo caminho. Isso durou pouco. 

Depois o crucificaram. Quando o líder romano passava pela cidade, honrado por todo o povo que se alegrava pela vitória, ele era obrigado a obedecer a lei que mandava um escravo lhe falar ao pé do ouvido: " Lembra-te que és mortal" a cada trecho 450 metros percorridos. Esse fato revela que nem mesmo os homens mais preparados devem esquecer que são homens. Alguns homens querem a honra para si e estão em busca dos aplausos. Ainda temos os que aplaudem outros, pois refletem seus próprios interesses ou desejos. 

A quem você honra? Por qual motivo você honra? Você tem sido humano? Como vocês podem crer se aceitam glória uns dos outros, mas não procuram a glória que vem do Deus único? ( João 5.44 ) 

Pr. Angelo Marcony 

(baseado no livro “Qual é a tua obra”)

ADÃO TINHA UMBIGO ?

ADÃO TINHA UMBIGO ? 

(Este texto homenageia um grande amigo, Dc. Richard ) Existem algumas dúvidas sobre o que diz a Bíblia que de fato são bastante originais. Uma das minhas preferidas é essa : “ Adão tinha umbigo ? “ . Alguém poderia tentar explicar mais ou menos assim : 

Levando em consideração que ele foi formado diretamente por Deus e do pó da terra ( Gn 2.7 ) , não precisou do cordão umbilical e consequentemente não tinha umbigo. Outro, um pouco mais engraçadinho, diria que o umbigo surgiria em Adão após um toque, na sua barriga, do dedo indicador do Criador .

Explicações à parte, o que quero ressaltar é que nossas mentes são verdadeiras fábricas criativas de dúvidas. Ate parecemos como crianças na idade do por que . Temos necessidade de perguntar, gerar dúvidas inusitadas e quando conseguimos respostas , mesmo que não sejam tão convincentes, somos desafiados a ter uma pergunta que ninguém poderá trazer nenhum tipo de resposta. A Bíblia tem todas as respostas que o homem precisa .