RADIO TAJENOJE

Apr 24, 2013

Deus não desiste de amar você




Referência: Marcos 16.7


INTRODUÇÃO
- Deus não abre mão da sua vida. Deus não desiste do direito que tem de ter você. Ele não abdica do seu amor por você. Ele sempre vai ao seu encontro, no seu encalço.
- Pedro, melhor do que ninguém nos revela esta verdade.
Quem era Pedro?
1) Filho de Jonas (Mc 16.17);
2) Casado (1 Co 9.5);
3) Natural de Betsaida;
4) Residia em Cafarnaum, às margens do Mar da Galiléia;
5) Pescador;
6) Irmão de André;
7) Um dos discípulos que mais tinha intimidade com Jesus;
8) Assumiu a liderança do grupo apostólico antes e depois do Pentescotes;
9) Recebeu poder para realizar grandes milagres (At 5.15);
10) Primeiro apóstolo a pregar aos gentios.
Pedro era um homem de profundas contradições e de grandes ambigüidades na vida:
1) Lucas 5 – Incredulidade e quebrantamento; consciência de pecado e indignidade. Ali Jesus o chama. Deixa tudo: empresa, negócios e segue a Jesus.
2) Mateus 16 – Proclama a messianidade de Cristo e se deixa usar por Satanás em seguida.
3) Mateus 17 – Por falar sem pensar, não deu a Jesus a primazia que ele merece. Ele vê a glória do Rei, mas não exalta o Rei da glória.
4) Mateus 26 – Coragem e covardia.
5) Mateus 26 – Negação e lágrimas de arrependimento.
6) João 21 – Fuga e declaração de amor.
I. AS CAUSAS DA QUEDA DE PEDRO 
1. Exagerada confiança em si mesmo 
a) Mateus 26.35 – “Disse-lhe Pedro: Ainda que me seja necessário morrer contigo, de nenhum modo te negarei”.
b) Marcos 14.31 – “Mas ele insistia com mais veemência: Ainda que me seja necessário morrer contigo, de nenhum modo te negarei”.
c) Lucas 22.23 – “Senhor, estou pronto a ir contigo, tanto para a prisão, como para a morte”.
Pedro se achava forte. Ele achava que era uma rocha, mas era pó. Ele negou seu nome, seu apostolado, suas convicções, porque confiou exageradamente em si mesmo em vez de ser humilde.
2. Considerou-se melhor do que os outros 
a) Marcos 14.29 – “Disse-lhe Pedro: Ainda que todos se escandalizem, eu jamais!”
b) Mateus 26.33 – “…ainda que venhas a ser tropeço para todos, nunca o serás para mim”.
Pedro estava dizendo: Olha Jesus, os teus discípulos não são tão confiáveis, mas eu sou um homem batuta. A corda não rói do meu lado. Eu não vou te decepcionar. Eu aguento a parada. Eu não sou homem de fraquejar. Pode contar comigo para o que der e vier, quando os outros se acovardarem. A Bíblia diz que a soberba precede a ruína.
3. Foi incapaz de orar e vigiar na hora crucial da vida 
a) Mateus 26.40,41 – “E, voltando para os discípulos, achou-os dormindo; e disse a Pedro: Então, nem uma hora pudestes vós vigiar comigo? Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito na verdade, está pronto, mas a carne é fraca”.
Quando deixamos de vigiar e orar, caímos em ciladas, em tentação e fraquejamos. Quando a igreja deixa de orar, ela se torna fraca e vulnerável.
Alguém já disse que quando o homem trabalha, o homem trabalha, mas quando o homem ora, Deus trabalha.
Aquela era a maior batalha do universo, o destino da humanidade estava sendo decidida, e Pedro estava dormindo (Mt 26.40,43,45). Foi a única vez que Jesus pediu solidariedade e os discípulos fracassaram.
4. Perdeu o controle emocional 
a) João 18.10 – “Então Simão Pedro puxou da espada que trazia e feriu o servo do sumo sacerdote, cortando-lhe a orelha direita; e o nome do servo era Malco”.
Pedro perdeu o controle emocional, o equilíbrio e não discerniu a natureza da batalha que estava travando. Não teve domínio próprio. Jesus mostra para Pedro que seu caminho era a cruz (Jo 18.11). Nada de humanismo! Muitas vezes, damos lugar à ira. Agredimos as pessoas com palavras, com gestos, atitudes e fracassamos no testemunho.
5. Seguiu a Jesus de longe 
a) Mateus 26.58 – “Mas Pedro o seguia de longe…”.
Pedro vai fraquejando, vai perdendo seus absolutos. Pedro vai se tornando vulnerável, vai se acovardando. O mesmo Pedro autoconfiante, já não cumpre suas palavras. Ele foge na hora que Jesus é preso. Ele não desiste de Jesus, mas o segue de longe. Ele se acovarda e se enche de medo.
Muitos ainda hoje seguem a Jesus de longe. Não querem perder Jesus de vista, vêm à igreja, leem a Bíblia, mas não assumem compromisso com Jesus. Não querem os riscos do discipulado. Outros não chegam a perder suas convicções, mas abandonam a igreja, ficam perto do Egito; ficam na janela.
6. Assentou na roda dos escarnecedores 
a) Lucas 22.54,55 – “Então, prendendo-o, o levaram e o introduziram na casa do sumo sacerdote. Pedro seguia de longe. E quando acenderam fogo no meio do pátio, e juntos se assentaram, Pedro tomou lugar entre eles”.
Pedro dá mais um passo na direção da sua queda. Ele vai se assentar na roda dos inimigos de Jesus. Ele vai se associar com aqueles que zombam de Jesus (Sl 1.1).
Muitos estão caindo ainda hoje porque se unem com companhias erradas. Muitos estão deixando a igreja e indo para o mundo porque se associaram com pessoas que não querem saber nada de Jesus.
7. Negou a Jesus três vezes 
a) Mateus 26.70,72,74 – “Pedro negou. Negou outra vez com juramento. Negou a terceira vez praguejando e jurando: Não conheço esse homem”.
Ninguém nega Jesus de uma hora para outra. Tem um histórico, um abismo chama outro abismo. Pedro não se lembrou das palavras de Jesus, fez pouco caso delas (Mt 26.75).
Pedro caiu, fraquejou e negou:
1) Seu nome;
2) Sua fé;
3) Seu apostolado;
4) Suas convicções;
5) Suas promessas a Jesus.
II. AS CAUSAS DA RESTAURAÇÃO DE PEDRO 
1. O olhar compassivo de Jesus 
a) Lucas 22.60-62 – “Mas Pedro insistia: Homem, não compreendo o que dizes. E logo, estando ele ainda a falar, cantou o galo. Então, voltando-se o
Senhor, fixou os olhos em Pedro, e Pedro se lembrou da palavra do Senhor, como lhe dissera: Hoje, três vezes me negarás, antes de cantar o galo. Então, Pedro, saindo dali, chorou amargamente”.
O olhar de Jesus é de ternura e amor. É um olhar que penetra na alma para trazer Pedro ao arrependimento. Jesus não esmaga a cana quebrada nem apaga a torcida que fumega.
Olhar de Jesus nos restaura.
Uma luz brilhou em meu caminho
Quando eu ia triste e sozinho
Foi seu divino olhar, que me ensinou a amar
Foi um minuto só do seu olhar.
Foi um minuto só, um minuto só
Foi um minuto só, do seu olhar
Tudo em mim mudou, tudo em mim cantou
Foi um minuto só do seu olhar.
Jesus mudou a minha vida
Nunca mais eu serei o mesmo
Quando eu olhei pra cruz, nela eu vi Jesus
Foi um minuto só do seu olhar.
Jesus está olhando para você hoje. Ele está vendo suas palavras, sua vida, seu testemunho, os lugares onde você está indo, o que você está fazendo. Mas hoje mesmo Jesus pode ser restaurado pelo divino olhar do Senhor Jesus:
Vivi tão longe do Senhor, assim eu quis andar
Até que eu encontrei a luz no seu divino olhar
Seu maravilhoso olhar, seu maravilhoso olhar
Transformou o meu ser, todo o meu viver
Seu maravilhoso olhar!
2. As lágrimas de arrependimento
a) Marcos 14.72 – “Pedro se lembrou da palavra que Jesus lhe dissera…e caindo em si, desatou a chorar”.
b) Mateus 26.75 – “…e saindo dali, chorou amargamente”.
Pedro considerou que havia negado ao seu Senhor. Naquela noite fatídica, Pedro saiu da casa do sumo sacerdote chutando as pedras por entre os olivais. Ele foi para casa com sua consciência em brasa, arrebentado, quebrado e sem parar de soluçar. Passou a noite sem dormir. Alagou seu leito. Virava de um lado para o outro sem poder conciliar o sono.
Pedro refletiu sobre a excelência do seu Senhor, a quem negara.
Pedro se lembrou do tratamento especial que havia recebido como um dos primeiros com Tiago e João.
Pedro recordou que havia sido solenemente advertido pelo Senhor.
Pedro se recordou dos seus próprios votos de fidelidade (Mc 14.29).
Pensemos em nós:
1) O nosso pequeno progresso na vida espiritual;
2) A nossa negligência com as almas dos outros;
3) A nossa pouca comunhão com o Senhor;
4) A pequena glória que estamos trazendo ao grande nome do Senhor. Tudo isso deveria nos levar às lágrimas de arrependimento.
Pedro chorou amargamente (água podre).
Pedro diferente de Judas, não engoliu o veneno.
3. A procura de Jesus 
a) Marcos 16.7 – “Ide, dizei aos meus discípulos e a Pedro”.
Jesus não desiste de Pedro. Pedro desistiu de ser apóstolo. Mas Jesus não desistiu de Pedro.
Pedro disse para os seus colegas: “Eu vou pescar” (Jo 20.3). Eu vou voltar para minha velha vida. Ele exerceu uma liderança negativa. Mas, Jesus não abriu de Pedro. Ele também não desiste de amar você.
4. A pergunta de Jesus 
a) João 21.15-17
Em primeiro lugar, Jesus curou Pedro do seu orgulho. Ele perguntou três vezes, pois três vezes Pedro o negou. Da última vez mudou a pergunta.
Em segundo lugar, Jesus curou a memória de Pedro. Montando o mesmo cenário da queda.
A única exigência que Jesus faz a Pedro para ser discípulo e para pastorear o seu rebanho é amá-lo.
5. A restauração de Jesus 
a) João 21.17b – “… apascenta as minhas ovelhas”.
Jesus restaurou a mente de Pedro.
Jesus restaurou a memória de Pedro.
Jesus restaurou os sentimentos de Pedro.
Jesus restaurou a vida de Pedro.
Jesus restaurou o ministério de Pedro.
Agora, Pedro volta a ser um grande líder. Agora ele ora. Agora ele aguarda o Pentecostes. Agora ele é cheio do Espírito Santo. Agora ele se torna o grande pregador da igreja apostólica.
Você pode ser restaurado, pois Jesus jamais desistiu de você!

Autor: Rev. Hernandes Dias Lopes

A Colheita Espiritual da Igreja




Texto: João 4:27-38

 

 

INTRODUÇÃO


1. A colheita da igreja começa dentro dela.
- Há muitos que se dizem cristãos mais continuam sedentos de Deus. Se dentro das nossas igrejas encontramos pessoas nessas condições imagine fora dela.
2. Os campos estão brancos para que possamos colher os seus frutos.
- A nossa geração está buscando Deus em lugares diversos por não acharem as palavras do verdadeiro evangelho.
- A igreja precisa estar pronta para colher os frutos em sua geração através do evangelho de Cristo.
Como podemos estar prontos para colher os frutos maduros de nossa geração?
- No texto que lemos em João podemos aprender na experiência de Jesus e seus discípulos algumas qualidades daqueles que desejam colher os frutos de sua geração.
A primeira qualidade daqueles que desejam colher os frutos maduros de sua geração é:

 

I. A visão sem preconceito daqueles que precisam ouvir do evangelho de Deus.

1. Ao conversar com a mulher samaritana Jesus quebrou um preconceito social de sua época.
- Os discípulos se admiraram com a atitude do seu mestre (v. 27 “Neste ponto, chegaram os seus discípulos e se admiraram de que estivesse falando com uma mulher [...]”; cf. v. 9).
- Segundo a instrução rabínica não era conveniente a um homem conversar com uma mulher na rua, nem mesmo a sua esposa.
- Há muitos frutos a serem colhidos entre os drogados, prostitutas, homossexuais.
- Precisamos nos desvestir de nossos preconceitos e levar a palavra de libertação àqueles que vivem à margem da nossa sociedade.
2. O silêncio dos discípulos frente àquela cena onde Jesus conversava com aquela samaritana demonstrava o respeito pelo Mestre, mas também o menosprezo por ela(v. 27 “[...] todavia, nenhum lhe disse: que perguntas? Ou: Por que falas com ela?”).
- O preconceito que criamos em nossos relacionamentos são um entrave para nossa missão.
- Muitas vezes os pobres são tratados como se não tivessem alma. Não podemos impedir que o evangelho seja calado por causa das distinções sociais degradantes que nos rodeiam.
- Deus nos chamou para ser esperança para todos os homens independentes de sua situação social.
- Para que possamos colher os frutos maduros de nossa geração é preciso tirar dos nossos corações todo tipo de preconceito.
Uma segunda qualidade daqueles que desejam colher os frutos maduros de sua geração é:

 

II. A prioridade na vontade de Deus.

1. Enquanto os discípulos ofereciam comida à Jesus ele lhes mostrou qual era a verdadeira prioridade de sua vida: fazer a vontade de Deus (v. 34 “Disse-lhes Jesus: “A minha comida consiste em fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra”).
- A visão dos discípulos era restritamente material, pois acreditavam que a comida da qual Jesus lhes falava era uma comida material (cf. vv. 32,33).
- A missão de Jesus era mais importante do que o alimento físico. Sua prioridade estava na vontade de Deus.
2. Ora, a vontade de Deus é que levemos outros a se tornarem discípulos de Cristo(Mateus, 28:19 “Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo” NVI).
- Devemos ter em mente que os frutos que colhemos devem ser frutos nos moldes de Cristo. Cada imitador de Cristo que fazemos é um fruto que colhemos em nossa geração.
- Os frutos maduros de nossa geração serão colhidos efetivamente quando priorizarmos a vontade de Deus em nossas vidas.
A terceira qualidade daqueles que desejam colher os frutos maduros de sua geração é:

 

III. A prontidão para obedecer à missão que receberam de Cristo.

1. Jesus deu uma missão para os seus discípulos e cabia a eles obedecer (v. 38 “Eu vos enviei para ceifar o que não semeaste; outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho”).
- Ela era resultado daquilo que havia sido plantado por outros. No caso dos samaritanos que se aproximavam foi o próprio Cristo quem semeou (v. 30). É importante atentar que somos frutos de alguém que plantou em nós a palavra do evangelho.
- Há muitas pessoas que um dia ouviram o evangelho e que estão a espera daqueles que possam colhê-los. Para isso é preciso que respondamos positivamente à missão que nos foi dada.
2. Os discípulos não tinham mais o que esperar, pois os frutos já estavam maduros(v. 34 “Não dizeis vós que ainda há quatro meses até a ceifa? Eu, porém, vos digo: erguei os olhos e vede os campos, pois branquejam para a ceifa”).
- Como temos trabalhado na ceifa? Não podemos estar relaxados enquanto os frutos estão prontos para ser colhidos.
- Precisamos estar prontos para levar o evangelho aos que estão sedentos de salvação.

 

CONCLUSÃO

- A nossa geração esta pronta para ser colhida por aqueles que entenderam a missão que receberam de Cristo.
- Portanto, sejamos obedientes ao nosso chamado, rechaçando todo preconceito e priorizando a vontade de Deus. Assim estaremos qualificados para servir na ceara do Senhor.


Autor: Rev. Leonardo José Nunes Félix

VERDADES QUE EU PRECISO SABER




(Isaías 41:8) - Porém tu, ó Israel, servo meu, tu Jacó, a quem elegi descendência de Abraão, meu amigo; 
(Isaías 41:9) - Tu a quem tomei desde os fins da terra, e te chamei dentre os seus mais excelentes, e te disse: Tu és o meu servo, a ti escolhi e nunca te rejeitei. 
(Isaías 41:10) - Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça.

Introdução
Os capítulos remanescentes, caps. 40 a 66, têm como tema a libertação do cativeiro em Babilônia, o retorno do restante judeu e a restauração de Sião.
...nessa passagem de Isaías, Deus fala tremendamente ao nosso coração e Ele diz no versículo 10:
I - NÃO TEMAS: PORQUE DEUS JÁ 
DETERMINOU UM FINAL FELIZ E 
VITORIOSO PARA CADA UM DE NÓS QUE CREMOS NO SEU NOME:
- Muitas vezes, somos tentados por medo, a ir para “uma caverna” e abandonar as lutas e os desafios!
Mas hoje o Senhor está dizendo: Filho sai da caverna! Volte para a luta, aceite os desafios da minha obra! Não tenha medo! EU te darei a vitória!
“Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize...” João 14:1
(Isaías 41:10) - Não temas, porque eu sou contigo;não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça.
II - EU TE FORTALEÇO!  PARA QUE VOCÊ E EU CONTINUEMOS A NOSSA JORNADA DE FÉ ATÉ A HORA EM QUE DEUS NOS CHAMAR:
Muitas vezes na caminhada com Deus, nós somos tentados a desanimar e ficamos enfraquecidos com os desgastes e tentativas frustradas!
- Em 1 Rs 19.4-8, Elias chegou a dizer: “BASTA”!  Quem sabe muitos de nós, assim como Elias, em algum momento chegamos a dizer “Basta! Chega! Não aguento mais!”Porém, o Senhor quer que você se agarre na Sua palavra e ouça Ele te dizer: Filho, Eu Sou a sua força! Eu sou Aquele que te fortalece!
III - EU TE AJUDO! PARA QUE VOCÊ NÃO DESITA:
Ajudar = Ajudador = Estar junto em todas as horas. Ajudar é carregar o fardo pesado em nosso lugar.
- Ajudar é nos consolar nas horas de dor, de solidão, de angústia... Ajudar é estar Presente, estar do lado...
IV - EU TE SUSTENTO COM MINHA DESTRA FIEL!
Precisamos entender que o nosso sustento não está no salário que recebemos no final do mês, não está na ajuda que o governo dá, nem nas horas extras de trabalho.
- O nosso sustento vêm de cima, de Jeová Jireh, o Deus de toda provisão. É Ele quem abrirá as portas pra você! É Dele que temos que depender!
- Hoje Deus está te encorajando e te dizendo:“Filho, não se preocupe! Eu sou o teu Deus! Eu te sustento! Eu vou suprir todas as suas necessidades! Eu não estou limitado ao seu salário para te abençoar! Eu abrirei portas onde não há portas, caminhos onde não há caminhos! Eu já escrevi para você uma história de vitória!”
No amor de Cristo
Pr. Maucir Lehn

A FORNALHA NÃO É O FIM!DANIEL 3:1-30



A FORNALHA
NÃO É O FIM!DANIEL 3:1-30


1 - O INIMIGO PARA CONQUISTAR ADORADOR ELE INTIMIDA (VS.1-6)
* O inimigo tenta nos pressionar com as suas mentiras (vs.2)
* A maior mentira do inimigo é nos intimidar(vs.6)
* O inimigo tem os seus aliados (vs.7-9)
* O decreto está feito, ou adora ou morre(vs.10-11)
* Tudo que o inimigo quer é nos tirar da presença de Deus.
* Adorador de verdade não se prostra diante de deuses falsos(vs.12)
2 - QUANDO UM CRENTE NÃO FAZ A VONTADE DO INIMIGO ELE FICA FURIOSO (VS:13-14)
* O inimigo nunca vai desistir de nos tirar da presença de Deus(vs.15)
* O inimigo questiona o poder do Deus que servimos (vs.15c)
* Quando um servo de Deus tem convicção do Deus que serve, ele não tem medo do inimigo (vs.16-17)
* A maior dificuldade de muitos servos de Deus, é crer de verdade no Deus que serve.
* O crente de verdade não tem medo de passar pela prova(vs.18)
* Não importa como morremos, e sim como vivemos para Cristo.
* Na hora da dificuldade é que aparece o verdadeiro adorador(vs.17)
* Você têm confiado verdadeiramente no Deus que você serve?
* Precisamos aprender a confiar verdadeiramente no Deus que servimos.
3 - O INIMIGO MOSTRA UM CENÁRIO DE DERROTA PARA OS SERVOS DE DEUS (VS:19)
* Quando o inimigo percebe que você não vai se render à ele, ele começa a apelar.
* Precisamos tomar posse das promessas de Deus para nós(Isaías 43:2-3)
* A ordem do inimigo é destruir a vida dos filhos de Deus(vs.20)
* Deus quer transformar esse cenário de derrota em um cenário de vitória, para o nome dEle ser glorificado.
* É no meio do fogo que aparecem os verdadeiros adoradores(vs.21)
* O segredo para vencer é confiar verdadeiramente no Deus todo poderoso.
* Quem não serve o verdadeiro Deus não suporta o fogo(vs.22)
4 - QUANDO VOCÊ CHEGAR NA FORNALHA DEUS JÁ VAI ESTAR LÁ TE ESPERANDO (VS.23-24)
* Quando Deus está no negocio o inimigo não vai ter tempo nem pra comemorar o que ele fez (25-26)
* O inimigo vai ter que reconhecer que você serve um Deus todo poderoso (vs.26)
* A prova que você está vivendo hoje é para o nome de Deus ser glorificado (vs.27-28)
* O inimigo vai ter que abrir a boca e declarar que o seu Deus é fiel (vs.28)
* O que seria dos meninos se eles não tivessem vida com Deus?
* Muitos estão desanimados porque tem olhado para o cenário que o inimigo está mostrando.
* A fornalha não é o fim, e sim uma escola para experimentar da fidelidade de Deus.
* Quando obedecemos a Deus o nome dEle é exaltado em nosso meio (vs.29)
* Deus quer te honrar diante de tudo que você tem passado por amor a eLe (vs.30)