RADIO TAJENOJE

Jul 31, 2013

RETORNO À CASA PATERNA.


TEXTO — LUCAS 15: 11-23.

I. INTRODUÇÃO
— Há somente duas condições nas quais cada ser humano se encontra em relação ao seu destino eterno; ou ele está perdido ou foi achado.
TEMA
 — O Filho Pródigo
OT — Pode Um Filho Pródigo Retornar à Casa Paterna?
OT — Consideraremos a seguir a situação de um filho pródigo e a reação de seu pai.

II - Três passos rumo à perdição—vs. 12,13
a) Abandonou a casa paterna.
b) Esbanjou todos os seus bens.
c) Viveu dissolutamente.
III. Conseqüências da Desobediência — Vs. 14—16
a) Consumiu sua herança — vs. 14
b) Passou Necessidade — vs. 14
c) Ficou cuidando de porcos — vs. 15
d) Passou Fome—vs.16
e) Não recebeu ajuda de ninguém — vs. 16

IV. Cinco passos para o Retorno — vs. 17—21
a) Caiu em si—vs. 17
b) Reconheceu o seu estado — vs. 17
c) Decidiu voltar — vs. 18
d) Arrependeu — se — vs. 18—20
e) Confessou o seu pecado — vs. 18—21
V. A Reação do pai
 — vs. 20—23
a) Compadeceu — vs. 20
b) Recebeu com amor — vs. 20
c) Deu-lhe a melhor roupa — vs. 22
d) Deu-lhe um anel e calçados — vs. 22
e) Realizou uma festa — vs. 22,23

Conclusão:

Discorrer sobre a situação do filho pródigolonge da casa paterna comparando com a situação do pecador longe de Deus, destacando a escolha do pródigo em retornar.

Mefibosete Esboços

A VISÃO DO PROFETA ISAÍAS

A VISÃO DO PROFETA
ISAÍAS

Introdução

- O Todo-poderoso nos conhece, vê os nossos problemas e as nossas necessidades, e deseja agir na nossa vida.
- Ele não está inerte diante de nossas aflições e dilemas. No entanto, é necessário que confessemos, com o nosso coraçãoarrependido, os nossos pecados e as nossas fragilidades. Você só verá a glória de Deus se disser: “Eis-me aqui, Senhor”, como fez o profetaIsaías.

1. Deus é o Senhor da vida

Podemos extrair algumas lições práticas das experiências de Isaías.
1.1 — O impedimento à manifestação da glória de Deus precisou ser removido(Is 6.1)
A visão de Isaías aconteceu logo após a morte de Uzias, um rei ativo que contraiu lepra por desobedecer ao Todo-poderoso.
1.2 — A experiência de Isaías com Deus fez diferença (Is 6.5)
O profeta Isaías viu a glória de Deus, e isso fez toda a diferença em sua vida e em seu ministério. Ele percebeu que ia morrendo, pois era um homem de lábios impuros.
1.3 — Isaías teve uma experiência pessoal com Deus (Is 6.1)
O profeta disse: Eu vi ao Senhor. Ninguém lhe contou; Isaías vivenciou o fato. É de extrema importância que o cristão tenha experiências pessoais com Deus.
Geração afastada do Criador — a falta de experiência pessoal com Deus fez com que Israel se afastasse do Senhor (Os 6.4,6; conf. Jz 2.7,10).
II. Deus deseja revelar-se

O Senhor quer revelar o Seu caráter, o Seu amor e a Sua vontade a nós, a fim de que Ele seja tratado como o nosso Deus. Para que isso aconteça, devemos:
2.1 — Olhar para nós mesmos
Quando Isaías contemplou a glória e asantidade de Deus, automaticamente percebeu sua condição, e disse: Ai de mim, que vou perecendo! (Is 6.5a). Saulo também teve de mudar de rumo quando viu o Senhor no caminho para Damasco (At 9.3-6). E nós também precisamos olhar para nós mesmos (2Jol.8).
2.2 — Confessar os pecados
As declarações de Isaías (Is 6.5) levam-nos a entender que esse profeta fez uma auto-analise, constatando que era um homem de lábios impuros. Quando as transgressões são confessadas, o Pai as joga nasprofundezasdo mar (Mq 7.18,19). Devemos confessar as nossas culpas uns aos outros, para que saremos (Tg 5.16).
III. Discernimento espiritual

O profeta também se deu conta de que habitava no meio de um povo de impuros lábios (Is 6.5). Sendo assim, entendemos que:
3.1 — As experiências de Isaías foram reais e concretas
Ele viu ao Senhor assentado em um alto e sublime trono (v. 1) e ouviu os serafins clamando uns para os outros: Santo, Santo, Santo é o Senhor dos
Exércitos (v. 3). Depois disso ele ainda foi tocado pelo Senhor (v. 6,7).
3.2 — Em Deus há muitos depois
Depois disso, ouvi a voz do Senhor (Is 6.8a). Deus falou ao profeta, revelando lhe coisas tremendas. Ele tem muito a manifestar e revelar a nós, inclusive inúmeros planos para a nossa vida.
IV. Deus fala conosco

Deus falou com Isaías depois de fazer o Seu servo passar por profundas experiências (Is 6.8). Deus também fala conosco por meio de Sua Palavra, de fatos, de milagres e de outras pessoas, a fim de confirmar o que Ele nos disse e alimentar a nossa fé (ver Jo 5.39; 10.25; Hb 2.4; 1 Pe 5.12; 1 Jo 5.7).
Porém:

Cuidado com o perigo das falsas profecias — Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas (Mt 7.15a). Jesus alertou que surgirão muitos falsos cristos (Mt 24.24), e Pedro disse que houve entre o povo falsos profetas (2 Pe 2.1). João ensinou-nos a não crer em todo espírito (1 Jo 4.1), e Paulo disse: Não desprezeis as profecias (1 Ts 5.20 — ver 1 Ts 5.19-22).
Saiba que Deus se manifesta de forma variada — Não podemos determinar a maneira como o Pai falará conosco, se pela Palavra, pelo Seu Espírito tocando o nosso espírito, por intermédio de alguém usado em profecia, por uma revelação em um sonho. A José, filho de Jacó e Raquel, o Senhor revelou, por meio de sonhos, que ele seria um grande líder (Gn 37.6,7,9). Mas Deus pode comunicar-se de forma mais sobrenatural, como fez com Moisés (Êx 3.2-4).
Ouça a voz do Senhor — Orelacionamento com Deus não é unilateral; nem a oração é um monólogo, é diálogo. No episódio de Isaías  vemos como Deus conversou com esse profeta de maneira educada, perguntando: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? (Is 6.8a). Deus esperou uma resposta de Isaías para depois revelar a Sua vontade. Isaías disse: Eis-me aqui. Envia me a mim Cv. 8h). Só então Deus revelou a Sua vontade: Vai e dize a este povo (Is 6.9a).
V. Deus age considerando o indivíduo

Atentemos para o que Deus disse a Isaías: a quem enviarei e quem há de ir por nós? Observe que o sujeito parece indeterminado: quem. Mas Isaías sabia que o Senhor falava com ele, e prontificou-se: Eis-me aqui. Essa passagem deixa claro que Deus se dirige do coletivo para o individual. Sendo assim, devemos:
5.1 — Colocar-nos no centro da vontade de Deus
Devemos perguntar a nós mesmos: O que o Senhor deseja da nossa vida? A que precisamos renunciar? O que é necessário abandonar? Para onde devem os ir? Às vezes, Deus nos põe nodeserto das aflições porque deseja fazer-nos passar por novas experiências, como fez com Israel, que foi guiado por uma coluna de fogo e urna coluna de nuvem (Êx 13.20-22).
5.2 — Buscar um encontro com Deus
Confiemos em Deus e lancemos sobre Ele toda a nossa ansiedade, pois Ele nos fez uma grande promessa de estar conosco todos os dias (Mt 28.20b). A Palavra de Deus diz que bendito será o varão que confiar no Senhor (Jr 17.7,8), e que Ele é o Senhor, e fora dele não há Salvador (Is 43.11-13).
Conclusão

As experiências com o Senhor não ficam no abstrato, refletindo-se nomundo concreto. Isaías contemplou a glória de Deus, depois de ter reconhecido que era um pecador, e isso gerou grande mudança em sua vida. Nós também precisamos viver profundas experiências que nos transformem e nos façam verdadeiros profetas, para a glória de Deus.



Jul 30, 2013

A ÚLTIMA TROMBETA

A ÚLTIMA TROMBETA TOCARÁ
Mateus 24:29 – 31 e Outras Passagens

- Na cidade de Chicago – EUA, existe um relógio, controlado por um grupo de 16 cientistas, ganhadores do Prêmio Nobel, que se propõe a medir a contagem regressiva para o fim do mundo.
  • Em 1972 – O relógio estava à 12 minutos da “zero hora”.
  • Em 1990 – O relógio marcava  8 minutos para a “zero hora”.
  • Em 2001 – O relógio passou a marcar  6 minutos para a “zero hora”.
  • Hoje – O relógio está a menos de  5 minutos da “zero hora”.
  • Independentemente das correntes teológicas: Pré-Milenista/ A-Milenista/ Pós-Milenista = Apocalipse – Livro das Revelações = Escatologia – Estudo das últimas coisas
  • A Figura da “última trombeta” revela:
1)  
(I Cor. 15:52) “Num abrir e fechar de olhos, quando tocar a última trombeta. Ela tocará, os mortos ressuscitarão como seres imortais, e todos nós seremos transformados.”
  • Somente Deus sabe o tempo certo = Gr. “Kairos”
2)  
(Mateus 24:31)  “A grande trombeta tocará, e ele mandará os seus anjos para os quatro cantos da terra. E os anjos reunirão os escolhidos de Deus de um lado do mundo até o outro.”
  • Deus reconhecerá todos os seus filhos.
3)  O COMANDO TOTAL DE DEUS.
(I Tess. 4:16)  “Porque haverá o grito de comando, e a voz do arcanjo, e o som da trombeta de Deus, e então o próprio Senhor descerá do céu.”
  • Nada poderá interferir na ação de Deus.
CONCLUSÃO
Deus cumprirá o seu plano!!!
(Apocalipse 11:15) “Então o sétimo anjo tocou a sua trombeta, e houve no céu vozes fortes, que diziam: “O poder para governar o mundo pertence agora a Deus, o nosso Senhor, e ao Messias que ele escolheu. E o Messias reinará para todo o sempre!