Aug 7, 2014

O que você é? Filho ou Escravo?


filho escravo

Texto: Lucas c15 v11-25
 Introdução: Quando Jesus contou a parábola do filho prodigo, literalmente ele narrou a historia e um jovem que deixou a posição de filho e após esbanjar todos os seus bens, passou a viver como um escravo em terras estrangeiras.
E por inspiração do Espírito Santo me coube analisar as grandes diferenças que há em ambos estilos de vida.
Um estilo de vida proporcionado por Cristo e outro estilo de vida proporcionado por Satanás.


AS DIFERENÇAS ENTRE FILHO E ESCRAVO

Direito da Vestimenta
O filho se vestia do melhor que o pai concedia.
Jesus quer no revestir com as vestes salpicadas pelo seu sangue carmesim.
Mas o pai disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa (Lucas 15:22)
O escravo se vestia com os remendos das sobras.
Satanás quer nos vestir com a roupagem da vergonha e da humilhação.
Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez (Ap 3:18)

Direito da Refeição
O filho comia o melhor da mesa de seu Pai.
Cristo quer nos alimentar com sua santa palavra, com o maná vivo que desce dos céus.
E trazei o bezerro cevado, e matai-o; e comamos, e alegremo-nos; (Lucas 15:23)
O escravo comia os restos, as sobras
Satanás quer nos dar restos, sobras como drogas, bebidas, prostituição, fornicação e etc.
E desejava encher o seu estômago com as bolotas que os porcos comiam (Lucas 23:11)

Direito do Domínio Próprio.
O filho tem domínio próprio.
Cristo quer que sejamos livres na sua presença, quer que vivamos nossos sonhos, nossos projetos. Cristo nos da o direito de tomar nossas próprias decisões
Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres. (João 8:36)
O escravo não exerce a sua própria vontade
E foi, e chegou-se a um dos cidadãos daquela terra, o qual o mandou para os seus campos, a apascentar porcos.

Satanás quer tirar o nosso direito de escolha não nos deixa ter vontade própria, coloca um jugo sobre as nossas costas para nos dominar e nos destruir.
Você drogado, alcoólatra, fumante, que muitas vezes quer parar de cometer tais atos e não consegue, você esta sob o domínio das trevas, mas Jesus quer te libertar.

Direito do Descanso.
O filho tem direito ao seu descanso.
Jesus quer nos dar descanso das dificuldades e dos fardos dessas vidas.
Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. (...) e encontrareis descanso para as vossas almas.
Escravo não tem direito a descanso, é o ultimo a se deitar e o primeiro a se levantar.
Satanás quer roubar a nossa paz, não nos deixa descansar, quer infernizar a nossa vida e destruir tudo que temos (Jo 10:10)

Direito de Herança
O filho herda o que é de seu Pai.
Jesus quer que sejamos filho do Pai celestial para que herdamos a vida eterna.
Para uma herança incorruptível, incontaminável, e que não se pode murchar, guardada nos céus para vós, (1Pe 1:4)
O escravo não tem direito a herança por que não faz parte da família
O diabo quer nos manter sob a escravidão e roubar de nos a nossa herança, sendo assim a única coisa que nos resta é a morte eterna.

Conclusão: Podemos ver muito bem as enormes diferenças entre o Filho e o Escravo, sendo assim fica a pergunta.
O que você tem sido Filho ou Escravo?
Jesus te ama e quer salvar a sua vida, mas a escolha esta em suas mãos e é você quem decide.


Read more: http://www.mefibosete.com/2013/06/sermao-esboco-filho-escravo.html#ixzz39jm5jate

Lições de fé do pequeno Zaqueu


esboço-zaqueu-publicano

Você já deve ter lido algumas vezes o relato sobre o encontro entre Zaqueu e Jesus. Zaqueu era um homem rico, um coletor de impostos para o governo de Roma em Jericó.Os judeus consideravam os Publicanos como traidores e desprezíveis pelo fato de estarem ajudando Roma a extorquir Israel.
O caráter dos publicanos não era dos mais confiáveis, porque eles geralmente cobravam grandes somas de dinheiro, além do estipulado por Roma em benefício próprio.

O sistema de recolhimento de impostos era sujeito a abusos, Roma franqueava ao publicano uma determinada área, pela qual ele seria responsável para arrecadar impostos, ao publicano era estipulada à quantia anual que deveria ser recolhida, mas os coletores cobravam taxas bem superiores ficando com o excedente.
Alguns coletores aceitavam suborno dos ricos diminuindo a taxa deles e sobrecarregando os pobres para compensar.O povo se sentia massacrado com tantos impostos.Os judeus não aceitavam o fato de que um irmão estivesse trabalhando para usurpadores.
Para alimentar a realização de seus sonhos ambiciosos o Império Romano precisava de uma grande soma de dinheiro para a manutenção dos exércitos, a construção de anfiteatros, estradas.
Era altamente dispendioso alimentar as ambições de Roma e para encher seus cofres os romanos cobravam pesados impostos. Inevitavelmente, Zaqueu sentia a pressão daquela situação e convivia com o ódio dos judeus.Ele tentou ser aceito ganhando posição e dinheiro, mas logo descobriu que continuava a ser rejeitado, porque por ser judeu não era aceito pelos romanos e por estar ajudando a Roma não era amado pelos judeus.
Na ânsia de buscar aceitação de ambos os grupos, terminou encontrando o desprezo total.

Essa rejeição deve Ter provocado feridas profundas nele e em sua família.
No seu interior Zaqueu sofria com o isolamento, ELE DESCOBRIU QUE O DINHEIRO NÃO PODIA COMPRAR O AMOR. FOI NESTE CONTEXTO, QUE ZAQUEU COMEÇOU A OUVIR SOBRE JESUS.

AQUI COMEÇAMOS A PERCEBER OS VALORES DE ZAQUEU

1) ELE RECOBROU A VISÃO DA IMPORTÂNCIA DE DEUS E DE SUA FAMÍLIA(v. 3a)

#Procurava ver quem era Jesus...#.

A nossa vida é resultado da maneira como vemos a Deus.

A maneira como pensamos, como decidimos, como optamos, como escolhemos, como priorizamos, Nossos valores, nossa conduta depende da maneira como vemos a Deus, o que Ele significa para nós e o que significamos para Ele.

2) NÃO SE INIBIU COM SUAS LIMITAÇÕES(v. 3-4)

[3] procurava ver quem era Jesus, mas não podia, por causa da multidão, por ser ele de pequena estatura.

[4] Então, correndo adiante, subiu a um sicômoro a fim de vê-lo, porque por ali havia de passar.

Zaqueu era baixo e não podia ver a multidão.

Porém, ele não desistiu de seu alvo.

Ele queria ver Jesus e procurou os meios através dos quais poderia alcançar seu objetivo.

Muitas pessoas desistem facilmente, basta um obstáculo.

Se você quer alcançar seu objetivo, tem que vencer as limitações tem que encarar as dificuldades sem medo.

Se você quer a bênção de Deus, não desista quando os obstáculos surgirem.

3) OLHOU NA DIREÇÃO CERTA(v. 4b)

#... Ali havia de passar...# Já pensou se ele fosse para a árvore errada.

Há muita gente desejando ver, mas olhando na direção errada.

Para alcançarmos o que necessitamos não é necessário ser Grande; Importante; Muito inteligente.

A ÚNICA COISA NECESSÁRIA É OLHAR NA DIREÇÃO CERTA.

4) ENXERGOU ALÉM DO QUE VIU(v. 8-9)

[8] Entrementes, Zaqueu se levantou e disse ao Senhor: Senhor, resolvo dar aos pobres a metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, restituo quatro vezes mais.

[9] Então, Jesus lhe disse: Hoje, houve salvação nesta casa, pois que também este é filho de Abraão.

Zaqueu viu que quem estava ali não era um simples profeta, ou um mestre, mas o Messias.

Zaqueu podia haver hospedado Jesus, Ele ter ido embora e tudo haver continuado como antes, MAS VIU ALGO PARA ALÉM DA PRESENÇA DE JESUS, VIU A POSSIBILIDADE DE SALVAÇÃO.

Muitas pessoas não conseguem enxergar mais do que estão vendo.

5) INVESTIU NAQUILO EM QUE CREU(v. 8)

[8] Entrementes, Zaqueu se levantou e disse ao Senhor: Senhor, resolvo dar aos pobres a metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, restituo quatro vezes mais.

Zaqueu entendeu que havia algo que cabia a ele fazer. Há muita gente que quer alcançar o que necessita, mas não investe para isso.

Se você tem um objetivo, uma visão, um projeto, HÁ ALGO QUE VOCÊ PRIMEIRAMENTE TEM QUE FAZER: INVESTIR NISSO.

Sendo homem rico e conhecido em Jericó não temeu o ridículo, diante de uma limitação física, ele subiu em uma árvore.

Ao subir na árvore Zaqueu estava confessando diante de todos, que reconhecia que Jesus era mais importante do que o seu dinheiro e a sua posição.

VOCÊ TERIA CORAGEM DE SE EXPOR E SE DESPOJAR DESTA FORMA DIANTE DE TODOS

SABE QUAIS FORAM OS RESULTADOS DESSE ESFORÇO DE ZAQUEU?

1) JESUS O VIU

É isso que chama atenção de Deus. Busca de coração, não só de mente.

Os nossos esforços e a nossa busca não passam desapercebidos aos olhos de Jesus,

Jesus o chamou pelo nome e esta foi uma forma de começar a curá-lo, pois todos o conheciam como o cobrador de impostos, o publicano, mas Jesus não chamou Zaqueu pelo rótulo imposto pela sociedade, Ele o chamou pelo nome, honrando-o diante dos olhos de todos.

Se você precisa de Jesus na sua vida, em sua casa, demonstre isso.

2) JESUS TRANSFORMOU ZAQUEU(v. 8)

Este poder transformador não está no dinheiro, no prestígio, no lucro, na fama. Esse tipo de transformação só acontece quando estamos com Jesus, assentados com Ele, O ouvindo.

3) JESUS SALVOU A CASA DE ZAQUEU(v. 9-10)

[9] Então, Jesus lhe disse: Hoje, houve salvação nesta casa, pois que também este é filho de Abraão.

[10] Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o perdido.

A salvação não foi só de um homem, foi de toda a família. A salvação chegou para a casa toda. Ele veio salvar o perdido. ALGUMA COISA SE PERDEU EM SUA VIDA, EM SUA CASA?


Read more: http://www.mefibosete.com/2012/01/licoes-que-aprendemos-com-conversao-de.html#ixzz39jluUpTs

Presença de Deus - Causas e efeitos


presenca-deus-silas-malafaia

Introdução
A presença de Deus determina o nosso estilo de vida. Se agirmos de acordo com as nossas próprias convicções e nos pautarmos nos valores da sociedade, estaremos distantes do Senhor. Mas, se crermos no sacrifício de Jesus e aceitarmo-lo como Salvador, experimentaremos uma mudança significativa de vida.

A presença de Deus é:
A forma contínua como o Senhor se manifesta em nós, transformando a nossa vida, o nosso caráter e as nossas atitudes.


I. Atitudes que atraem a presença de Deus
1.1      — Ter fé inabalável
A fé é a prova das coisas que se não vêem (Hb 11.1). Ela nos motiva a acreditar e a esperar em algo, mesmo não tendo prova visível de que tal coisa acontecerá. Moisés preferiu passar por todas as provações com o povo de Deus no deserto, em vez de estar desfrutando das regalias no palácio.
1.2 — Praticar o amor a Deus
Moisés não apenas tinha fé em Deus; ele também o conhecia, amava e desejava a Sua presença. Isso está expresso no seu diálogo em Êxodo 33.13,12-16.
“Disse mais o SENHOR a Moisés: Vai, sobe daqui, tu e o povo que fizeste subir da terra do Egito, à terra que jurei a Abraão, a Isa que e a Jacó, dizendo: À tua semente a darei. E enviarei um Anjo adiante de ti (e lançarei fora os cananeus, e os amorreus, e os heteus, e os ferezeus, e os heveus, e os jebuseus), a uma terra que mana leite e mel; porque eu não subirei no meio de ti, porquanto és povo obstinado, para que te não consuma eu no caminho. “
Êxodo 33.1-3
1.3 — Praticar o amor ao próximo
Se Moisés fosse soberbo e egoísta, certamente não teria se preocupado com a morte dos israelitas e se envaideceria por ter sido escolhido para ser o pai do novo povo de Deus. Mas, em vez disso, esse líder suplicou misericórdia e perdão, lembrando ao Senhor a promessa feita a Abraão, Isaque e Jacó (Êx 32.9-14).
1.4 — Ter coragem e ousadia
Moisés demonstrou não apenas amor pelo povo, mas também ousadia ao fazer a seguinte proposta: Agora, pois, perdoa o seu pecado; se não, risca-me, peço-te, do teu livro, que tens escrito (Êx 32.32).
1.5 — Ter discernimento espiritual
Ao receber a ordem de marchar com o povo, Moisés disse ao Senhor: Se a tua presença não for conosco, não nos faças subir daqui (Êx 33.15).

II. Como conhecer mais o Senhor?
2.1 — Buscando a Deus por meio da oração
Nós, seres humanos, só podemos conhecer-nos se conversarmos uns com os outros. Fato semelhante também acontece em nossa vida cristã; só poderemos conhecer a Deus se falarmos com Ele por meio da oração. Há várias exortações quanto a essa prática na Bíblia (Fp 4.6; Ef 6.18).
2.2 — Buscando uma íntima comunhão com Deus
O Senhor falava com Moisés face a face, como qualquer pessoa fala ao seu amigo (Êx 33.11). Isso significa que havia uma profunda comunhão entre Moisés e Deus. Se você quer ter a presença de Deus em sua vida, então procure aprimorar a sua comunhão com o Todo-poderoso.
2.3 — Sendo obediente à vontade de Deus
Deus exortou o Seu povo a guardar o que lhe ordenou (Êx 34.11). Em outras palavras, o Senhor estava dizendo que o povo teria de obedecer a Ele. Obediência. nesse caso, significa submissão a Deus e disposição de aceitar a Sua vontade.
2.4 — Sendo organizado
Deus é muito organizado. Tudo o que Ele criou obedece a leis e princípios. Quando Ele disse a Moisés que Sua presença iria com ele, imediatamente começou a concretizar a Sua presença criando leis. Deus não opera onde há desordem. A Bíblia diz que se faça tudo com ordem e decência (1 Co 14.40).

III. O que a presença do Senhor produz?
3.1 — A presença de Deus produz movimento
À medida que a nuvem sobre os israelitas no deserto se movia, o povo também se movia. No Novo Testamento, a presença de Deus abalou o lugar onde os cristãos estavam reunidos (At 4.3 1).
3.2 — A presença de Deus nos faz sentir amor pelos perdidos
Precisamos abrir o nosso coração e permitir que o amor de Deus nos tome, encha-nos e transborde para tudo ao nosso redor. Se estamos cheios da presença do Espírito, devemos empenhar-nos em proclamar o amor de Deus em toda a terra (Jo 3.16).
3.3 — A presença de Deus nos torna produtivos, prósperos e alegres
Aos fiéis à Sua aliança, o Senhor prometeu prosperar o trabalho e o fruto de suas mãos (Dt 28.5).
3.4 — A presença de Deus aponta para a direção certa
Deus guiou Israel pelo deserto até a Terra Prometida (Êx 33.1-5), bem como o destino de José na terra do Egito (Gn 37 a 50). Se permanecermos na presença de Deus e esforçarmo-nos para termos um caráter reto, sem dúvida o Senhor nos guiará.
3.5 — A presença de Deus produz descanso, paz e tranqüilidade
Hoje vemos muitas pessoas que se preocupam de maneira exagerada com o futuro. Mas a preocupação excessiva não conhecemos gera ansiedade e insegurança. Em vez turbar o coração devemos sim desfrutar da paz de Deus (Jo 14.27).
3.6 — A presença de Deus proporciona milagres
Deus sustentou dois milhões de pessoas ao prover miraculosamente tudo o que o Seu povo precisava. Elias foi alimentado pelos corvos (1 Rs 17.6) e usado para abençoar a viúva de Sarepta (1 Rs 17.10-14). Deus também fará milagres em nossa vida abrindo portas e resolvendo problemas que julgamos impossíveis.

Subsídio teológico
No Antigo Testamento, a palavra usada para descrever a presença gloriosa de Deus é shekinah, que, no hebraico, significa morada, presença, aquilo que vive (entre nós). Atualmente, o significado mais empregado para shekinah é glória de Deus.

Nota cultural
Foi provavelmente um corvo da espécie corvus corax que alimentou o profeta Elias no deserto. Acredita-se que essa ave teve origem nos desertos da Ásia, por isso é um animal solitário e individualista.
3.7 — A presença de Deus é garantia de vitória
Veja o que o salmista dedara sobre o assunto nos Salmos 16.8,11; 68.4- 10,19,20,35; 140.12,13.

Conclusão
Se você quer ter a presença do Todo-poderoso em sua vida, então creia no único Deus e Senhor, e aceite Jesus como o seu Salvador — este é o primeiro passo —, consagre-se, busque conhecê-lo, cultive um relacionamento mais profundo com Ele e faça parte da Sua família.


Fonte: Livro Pregando poderosamente a palavra de Deus 2
Autor: Pastor Silas Malafaia


Read more: http://www.mefibosete.com/2013/01/esboco-estudo-presenca-deus-silas-malafaia.html#ixzz39jleO7Kx

Silas Malafaia - Lições do Salmo 73


salmo73

INTRODUÇÃO
A Bíblia não esconde a história de muitos homens de Deus que, em um momento de fraqueza, deixaram-se levar pelos impulsos carnais. No salmo 73, o salmista Asafe ficou desgostoso ao observar a prosperidade do ímpio. Tudo o que aconteceu com ele serve de lição para o crente, que jamais deve deixar a inveja entrar em seu coração.


LIÇÃO É:
Aquilo que é aprendido ou assimilado pelo aluno. Ensinamento, conselho ou exemplo que serve de orientação à conduta, ao procedimento.
Ao verificar a prosperidade dos ímpios, o salmista sentiu inveja.

I. SENTIMENTOS CAUSADOS PELA INVEJA:
1.1 — Coração amargurado
A amargura faz com que a pessoa se torne introspectiva, ou ranzinza, evitando os relacionamentos. Para ela, nada está bom (Salmo 73.2).
1.2 — Doenças emocionais
Está comprovado pelas ciências humanas que as dores no estômago, nos rins e no coração, as gastrites, as úlceras e tantas outras doenças são produzidas pelo estado emocional (Salmo 73.21b).
1.3 - Estado de ignorância
A pessoa invejosa se torna ignorante e irracional (Salmo 73.22).
1.4 — Entra em declínio espiritual
O coração invejoso pode levar a pessoa à derrota espiritual, afastando-a de Deus (Salmos 73.2,3).

II. COMO VENCER OS SENTIMENTOS DE INVEJA:
2. 1 — Controlar os impulsos
Esta foi a primeira atitude do salmista na luta contra o sentimento de inveja (Salmo 73.15).
2.2 — Tentar entender a situação
O salmista tentou entender por que estava passando por aquela situação (Salmo 73.16).
2.3 — Buscar a Deus
Em primeiro lugar, o salmista se controla, depois analisa a situação à luz da razão, e agora busca em Deus a resposta (Salmo 73.17).
2.4 — Reconhecer a bondade de Deus
Em meio a um mundo tão violento e cheio de adversidades, o crente deve reconhecer a bondade do Senhor em sua vida (Salmo 73.1;136.1-9,26).

III. AO ANALISAR O FUTURO DO ÍMPIO. O SALMISTA CHEGOU ÀS SEGUINTES CONCLUSÕES:
3.1 — O ímpio perecerá
Quando a pessoa se afasta de Deus, não tem saída vai perecer eternamente (Salmo 73.27a).
3.2 — O ímpio sofrerá a destruição eterna
A apostasia, que quer dizer negar ou abandonar a fé, leva a pessoa à destruição eterna (Salmo 73.27b).

V. QUEM CONTROLA OS SEUS IMPULSOS E BUSCA A DIREÇÃO DE DEUS:
4.1 — Aprende a confiar em Deus
Quando o crente busca a Deus encontra as respostas para os seus sofrimentos, entende porque os ímpios prosperam, não deixa a inveja dominá-lo e conclui que vale a pena colocar a vida nas mãos do Senhor (Salmo 73.28b; 125.1,2; Isaías 49.23).
4.2 - Anuncia todas as obras do Senhor
O crente que controla os seus impulsos anuncia que Deus está no controle de todas as suas adversidades. Confia que há um Deus grandioso, tremendo, poderoso e maravilhoso que resolve os problemas de solução aparentemente impossível (Salmo 73.28b).

CONCLUSÃO
Antes de olhar para a prosperidade dos ímpios com algum sentimento de desgosto ou inveja, o crente deve entender que as suas tribulações são momentâneas, enquanto o ímpio, caso não se arrependa, sofrerá por toda a eternidade sem Deus.


Read more: http://www.mefibosete.com/2013/01/esboco-sermao-salmo-73-asafe.html#ixzz39jlSQiY4

Desfrutando da casa do Rei


rainha-saba-salomao

Texto: (2 Cr 9: 1-12)

Vemos em uma passagem da bíblia a historia de uma rainha que saiu de terras distantes para conhecer o palácio de Salomão.
Esta rainha foi muito sabia, pois não se intimidou ao desfrutar de toda a hospitalidade do rei.
Ela comeu, bebeu, tirou as suas duvidas e ainda recebeu diversos presentes do rei.
Se  você fosse convidado por um rei para visitar o seu palácio, O quê você faria?
Em todo culto que vamos o Rei Jesus sempre esta presente, mas muitos cristãos tem deixado isto passar por desapercebido, e ficam tão preocupados com o fim do culto que mal aproveitam a presença do Rei.
Nós que somos a noiva de Cristo, temos que desfrutar de tudo aquilo que Jesus nos proporciona mediante a sua graça.
Devemos ser como a rainha de Sabá.

Entendendo o contexto da história
Em todo palácio da antiguidade havia três grandes salas que eram de suma importância em um reinado.
E quando analisamos o contexto vemos que a rainha de Sabá visitou cada uma destas salas.
Quando vamos à casa do Senhor não podemos deixar de visitar nenhuma destas três grandes salas.

I - OS TRÊS COMODOS DA CASA DE DEUS

1 - SALA DO BANQUETE
Era o lugar onde o rei banqueteava e festejava com seus convidados,lá ele comia, bebia alegrava-se.
Vamos ver no livro de Daniel, Belsazar dando uma grande festa na sala do banquete

"O REI Belsazar deu um grande banquete a mil dos seus senhores, e bebeu vinho na presença dos mil. " (Dn 5.1)

O rei Salomão recebeu a Rainha de Sabá na sala do banquete (1 Re 10:5)

Aplicação Pessoal
Quando estamos na casa do Senhor, louvando e exaltando o seu santo Nome, Deus traz a sala do banquete diante de nós, se alegra conosco e quer saciar a nossa fome espiritual.
Não podemos deixar de desfrutar da mesa do Rei.
Coma beba e se alegre,o Rei te ama.

2 - SALA DA TESOURARIA
A sala da tesouraria é semelhante ao Banco Central que temos em nosso país.
Um reinado sem a sala da tesouraria era um reinado falido.
Era  nesta sala que se concentrava todos os tesouros, como ouro,prata, bronze e diversos outros títulos, lá se concentrava a força econômica do reino.
A rainha de Sabá entrou na sala da tesouraria e recebeu tudo quanto queria (2 Cr 9: 12-13)

Aplicação Pessoal
Jesus é aquele que tem a chave de Davi. (Ap 3:7), Ele é o que abre e ninguém fecha e fecha e ninguém abre,Ele é aquele que tem todo poder e toda autoridade (Mt 28:18)
Tudo depende Dele, e nada acontece se não for por sua vontade, se você esta precisando de alguma coisa não se desespere, entre na sala da tesouraria, e lance sobre Jesus as suas necessidades espirituais e materiais.


3 - SALA DO TRONO

Neste lugar o rei exercia o seu poder executivo, era justamente nesta sala que eles tratavam dos mais diversos assuntos em relação ao governo do reino.
Lá eles exerciam o seu cetro, tomavam decisões e criavam leis.
A rainha de Sabá entrou na sala do trono e falou tudo quanto tinha no seu coração (2Cr 9:1)
Quando Hamã tinha um plano para destruir os judeus, a rainha Ester entrou na sala do trono e intercedeu pelo seu povo.(Est 5:1-2)
O apostolo João viu e entrou na sala do trono de Deus (Ap 4: 1-11)

Aplicação Pessoal
O nosso rei esta nos esperando na sala do trono, Ele quer que estejamos diante dele derramando o nosso coração assim como a rainha de Sabá fez com Salomão.
O cetro de equidade e justiça esta nas mãos dele, mas para que venhamos desfrutar desta intimidade com o rei, precisamos ser ousados e entrar pela porta que nos foi aberta.
O véu foi rasgado e agora já não existem mais barreiras entre nós e Deus.
As vezes o nosso coração esta cheio de amarguras e tristezas,vamos até a casa de Deus mas voltamos com o coração do mesmo jeito.

Conclusão
Não tenha medo e nem perca a oportunidade, o palácio do rei esta de portas abertas pra você.


Read more: http://www.mefibosete.com/2012/10/esboco-sobre-casa-de-deus.html#ixzz39jl9zbjh

Olhando para Jesus em todo tempo


esboco-de-pregacao

Introdução
Reflitamos sobre o que disse o profeta Isaías,  mas eis para quem olharei. Para quem devemos olhar? Para o homem ou para Deus? Vivemos em uma época em que o homem prefere olhar mais para o próprio homem do que se voltar para Deus. Primeiro vejamos uma definição do que é olhar, olhar de Deus e olhar de homem.

Biblicamente, olhar é:
Buscar, voltar-se, aproximar-se.

Humanamente, olhar é:
Valorizar aquilo que é natural, humano, material.

Deus é:
O sobrenatural, o maior, o transcendental, o espiritual.

1. Vale mais a pena olhar para Deus do que para o homem, por que:
1.1 — Quando eu olho para você, eu me vejo
Possuímos características de temperamento e gestos muitas vezes iguais. Mas, quando olho para Deus, não vejo ninguém igual a Ele. Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti, que trabalhe para aquele que nele espera (Is 64.4). Eu sou o SENHOR [...] fora de mim, não há Deus (Is 45.5).
1.2 — Quando eu olho para você, descubro que somos limitados.
Somos limitados a tempo, espaço e circunstâncias. Esperamos nove meses para nascer, um ano para articular as primeiras palavras e começar a andar, de 12 a 15 anos para descobrir que o pai não é super-herói, 21 anos para atingir a maturidade, e acumulamos experiências a partir dos 30 anos de idade. Mas, quando olhamos para Deus, vemos a Sua grandeza e o Seu poder (Is 43.13).
1.3 — Quando eu olho para você, descubro que copiamos muito mais do que criamos.
Quando criamos, precisamos juntar dados, informações e conhecimentos. Só podemos criar algo com acúmulo de conhecimento. Imitamos muito mais do que criamos. Mas, quando olhamos para Deus, descobrimos que Ele cria e sustenta tudo pela palavra do Seu poder (Hb 1.3).
1.4 — Quando eu olho para você, descubro que a nossa visão é limitada.
Quanto menor for o objeto, mais difícil será enxergá-lo. Se houver algum obstáculo, não se poderá ver o que estiver por trás dele. Não temos visão de raios x. Mas, quando olhamos para o Senhor, descobrimos que os Seus olhos estão por toda a terra, contemplando maus e bons (Pv 15.3). Não há nada encoberto diante dele (Hb 4.13).

Subsídio teológico
Destacamos aqui dois atributos que Deus possui: a onisciência e a onipresença. Por isso, Ele conhece tudo. A palavra onisciência tem origem em duas palavras latinas: omnis, que significa tudo, escientia, que quer dizer conhecimento. O conhecimento de Deus estende-se para o passado, por todo o tempo, até o ponto em que ainda não havia tempo, e para todo o presente e todo o futuro possível. A palavra onipresença é a aglutinação de duas palavras latinas: omnis, que significa tudo, e preasum, que quer dizer estar próximo ou presente. Deus penetra todas as coisas, habita nos cristãos e é onipresente no mundo. Sua presença garante a continuação de todos os outros seres.
1.5 — Quando eu olho para você, percebo que muitas vezes passamos despercebidos .
Mas, quando olho para Deus, tenho a certeza de que Ele está me vendo. Deus não está distraído. O Seu olhar envolve proteção, consolo e segurança. Os olhos do Senhor estão sobre os que o temem (SI 33.18a).
1.6 — Quando eu olho para você, muitas vezes busco uma direção e uma resposta, e não encontro
Mesmo psicólogos, terapeutas, psicanalistas e psiquiatras) que estudam o comportamento humano, elaboram hipóteses sobre os casos, pois não são
onipotentes. Para muitos casos, não conseguem encontrar a solução. Mas, quando olho para Deus, sou iluminado (Sl 34.5). Dele é a resposta da boca (Pv 16.1).
1.7 — Quando eu olho para você, os problemas continuam a ser gigantes
Isso porque você também enfrenta lutas como eu. Mas, quando eu olho para Deus, o dia mau deixa de ser gigante; quem passa a ser gigante sou eu, e venço as tribulações, como Davi venceu o gigante Golias (1 Sm17.49).
1.8 — Muitas vezes eu procuro você com o meu olhar, e não o encontro.
Mas, todas as vezes que buscamos a Deus, encontramo-lo (Is 55.6). Ele está perto de nós e disse que aquele que o procura de maneira nenhuma será rechaçado.

Conclusão
Em qualquer adversidade, devemos olhar para Deus, como fez Davi. Ninguém poderá impedir o Seu agir. Busquemo-lo como o autor e consumador de nossa fé (Hb 12.2). É tempo de buscarmos o Senhor.


Read more: http://www.mefibosete.com/2013/07/esboco-de-pregacao.html#ixzz39jkuSPhZ

O que você faria com 5 pães e 2 peixinhos?



missoesTexto Chave - João c6 v5-10


O que você faria se estivesse no lugar do rapaz que tinha cinco pães e dois peixinhos?
Possivelmente a sua resposta será , eu daria tudo a Jesus para que alimentasse aquela multidão.
Agora lhe faço outra pergunta.
O que você tem feito com aquilo que você tem?saúde, dinheiro, carro, moto e etc.
Você tem colaborado com a obra missionária? Você colaborado com o reino de Deus?

Leia o artigo abaixo para compreendermos melhor as qualidade daquele jovem
Introdução
Hoje gostaria de destacar as atitudes do jovem que se prontificou a financiar os elementos de uns dos milagres de Cristo (ainda que Jesus não necessite), com certeza são qualidades que deve ser introduzidas em nossas vidas, para que nos aperfeiçoemos cada vez mais mediante a Cristo.
Necessitamos não somente de jovens com estas qualidades, mas sim uma igreja toda para que a obra missionária possa evoluir cada dia mais.

Ele estava preparado. (Fala de Vigilância)
Este menino se preparou antes de seguir Jesus, quando seguimos Jesus devemos estar preparados para enfrentar as imprevisões, muitas pessoas param no meio do caminho por não estarem preparadas, vemos na parábola das dez virgens que elas só foram se preocupar com o azeite depois que o novo havia passado.
Não é tempo de se preparar, mas é hora de estarmos preparado.

Ele estava perto de Jesus (Fala de Comunhão)
O menino só escutou o que Jesus disse aos discípulos por que ele estava perto Dele, à obra do Senhor necessita de pessoas que estejam perto do Senhor, pois somente aqueles que estão próximos podem ouvir a voz suave do mestre.
Muitas pessoas não ouvem e nem compreende a voz do mestre por que estão longe e distantes de Deus, os seus corações estão voltados para as coisas do mundo e por isso passam desapercebido das coisas de Deus.

Ele se apresentou (Fala de prontidão ao Serviço)
Isso me faz lembrar daquela passagem de Isaias 6 “ E agora quem enviarei? E quem há de ir por nós”, O menino se apresentou disposto a colaborar com aquele grande milagre que Jesus queria realizar.
É lógico que Jesus não precisa de nenhum de nós para realizar a sua vontade, mas pela sua infinita misericórdia ele nos da à oportunidade de fazer parte dos seus grandes milagres.

Ele pensou nos outros. (Fala do Amor Ágape)
Ele poderia muito bem pegar o seu lanchinho, se assentar embaixo de uma árvore e saciar a sua fome, mas ele não foi egoísta ele não pensou apenas em si mesmo.
Pode ser que Deus tem colocado algo em suas mãos para ajudar outras pessoas, mas você tem sido egoísta e não tem repartido das bênçãos que Deus tem lhe dado.
Tudo o que temos provem de Deus, e a Ele tudo pertence, não seja avarento e egoísta, mas coloque as suas coisas a disposição de Jesus, para que ele possa empreender grandes milagres.

Ele colocou tudo o que tinha nas mãos de Jesus para abençoar outras pessoas, ele creu que Jesus era poderoso para realizar aquele grande milagre, não teve medo de perder tudo, não teve medo que Jesus falhasse (Ele nunca falha).
Creia em Jesus e confie nele, pois para ele nada impossível.

Conclusão.
Eu imagino que depois de ter realizado aquele grande milagre, Jesus deve ter chamado aquele garoto pra mais perto de si, e o próprio Cristo devolvendo pra ele o lanche que Ele havia doado em quantia maior e qualidade superior.
Imagine só , quão maravilhoso é poder  se assentar ao lado do mestre e comer com ele.
Quando colocamos a nossa vida e as nossas coisas a disposição do mestre, ele sempre nos retribui em quantia e qualidade melhor.
E justamente isso que Jesus quer fazer na sua vida


Read more: http://www.mefibosete.com/2013/07/missoes-obra-missionaria.html#ixzz39jkYHZO4

Esboço e Pregações - O sacrificio do Moriah




Introdução:
Aquela era a maior provação da vida de Abraão, Deus havia requerido o filho da promessa, a maior riqueza que Abraão possuía, E Abraão pela sua obediência e Fé obedeceu a palavra do Senhor.
Quando Abraão chegou no pé do Monte Moriah ele tomou  quatro atitudes que foram importantíssimas para que ele vencesse aquela provação.
Separou-se dos servos.
Imagine Abraão diante do Altar e quando ele olhasse pra direita o seus servos olhando aquela cena seria desastroso, ou quem sabe os
servos iriam tentar impedir Abraão de colocar o seu filho sobre o altar, pois na visão dos servos  aquele ato seria encarado como loucura
Então Abraão se separa de tudo aquilo que pudesse impedir que ele tivesse uma experiência maior com Deus.
Explanação: Se separe de tudo aquilo que esta impedindo que você tenha uma intimidade maior com  Deus, se separe do mundo, do pecado, das paixões, pois Deus quer se revelar pra você no cume do Monte
Deixou o jumento com os servos
Quando se fala de jumento na bíblia se fala de força física, capacidade física.
Quando Abraão deixa o jumento ele estava renunciando tudo aquilo que lhe proporcionava facilidades para resolver seus problemas
Devemos abandonar as facilidades desta vida, devemos parar de acreditar na força do dinheiro, das influências dos “chegados”, na força da nossa intectualidade e acreditar na força do nosso Deus
Tomou possa da lenha
Quem toma posse da lenha sai do estado da dependência, até aquele momento Abraão estava dependendo dos servos e do jumento.
Quando Abraão tomou posse do fardo da proposta que Deus havia lhe feito, Abraão assumiu a responsabilidade daquilo que ele tinha por objetivo.
Na nossa vida espiritual temos que tomar posse da lenha, do fardo, da cruz que nos foi proposta, pois aquele que não toma posse da sua cruz jamais terá uma experiência intima com Deus.
Existem crentes que querem passar a vida toda na dependência dos outros.
Confiou na providencia de Deus
Quando Isaque perguntou onde estava o cordeiro, imediatamente ele respondeu “Deus proverá o cordeiro para si”, ou seja ele colocou toda sua confiança na providencia de Deus, mesmo não sabendo da existência de um cordeiro que estava sobre o monte.
Mesmo que você não esteja vendo o cordeiro confie nele, pois ele é quem providencia a solução das nossas provas e de nossas lutas.

Conclusão: Faça como Abraão para que você possa desfrutar das bênçãos de Deus


Read more: http://www.mefibosete.com/2011/07/esboco-elson-de-assis-o-sacrificio-do.html#ixzz39jM6tRt3

AS 7 PROVAÇÕES DE JÓ

Quando se fala em provação, o primeiro personagem que vem a nossa mente é Jó, suas provações foram tão duras que alguns chegam até mesmo duvidar da veracidade do livro, afirmando que ele é uma alegoria.

Preparamos este esboço sobre Jó, medite e defina cada ponto deste sermão.
Mesmo ele passando por todas estas dificuldades ainda permaneceu firme.


A primeira provação (Jó 1:13-17):
• A perda dos bens materiais;
• A perda dos filhos.
A segunda provação (Jó 2:1-8):
• A perda da saúde:
• A contração de enfermidade maligna.
A terceira provação: (Jó 2:9):
• Seu casamento é abalado;
• A apostasia de sua esposa.
A quarta provação (Jó 19:9):
• A perda da reputação;
• A sua fama é posta em dúvida.
A quinta provação (Jó 19:21):
• A perda dos melhores amigos;
•  Afastam-se dele interiormente.
A sexta provação (Jó 34:11-12):
• Atravessa por provação espiritual;
• É repreendido pelo Senhor.
A sétima provação (Jó 38):
• Tem o coroamento da provação;
• A revelação do Senhor;
• Seus bens são restituídos em dobro.
O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã. (Salmo 30:5)